O QUE É O RITMO AYOUB?


O QUE É O RITMO AYOUB?

 

O ritmo Ayoub é muitas vezes confundido com o nome do estilo Zaar (dança em transe, praticada no Alto Egito de forma privada – por causa do islamismo – na Somália, Sudão, Tunísia e Etiópia), mas ele pode ser encontrado em outros estilos, em músicas folclóricas, como o dakbe, em músicas clássicas e modernas.

 

Nas músicas clássicas, o Ayoub pode aparecer em transições de ritmos, substituindo o Malfuf nas entradas e finalizações e compondo a base do solo de derbake, aparecendo geralmente para acelerar a performance. Algumas bailarinas executam movimentos de Zaar ao identificar o ritmo, balançando a cabeça, mas este tipo de leitura do ritmo só pode ser feito se ele vier “puro”, isto é, sem nenhum outro instrumento floreando sobre a percussão. O importante, assim como em outros ritmos, é identificá-lo e marcá-lo corretamente.

 

O ritmo segue a estrutura 2/4: DUM TA DUM TA (Este “ka” pode ser suprimido nas versões rápidas do ritmo). O Ayoub representa o “andar do camelo”. Para quem não sabia, o camelo é símbolo de beleza para o árabe, pois na língua a mesma palavra que significa belo, significa camelo (Jamil = جَمِيل). Logo, deve ser algo igualmente bonito dançar ao ritmo do som do casco do camelo batendo nas areias do deserto.

 

QUAL A NOTAÇÃO MUSICAL?

 

Definição: é um som musical, caracterizado por batidas acentuadas regularmente.
Para ser ritmo as batidas precisam ser repetidas, ou seja, quando temos um início de um ciclo e este tem um fim,se fecha.
Todo ritmo inicia-se a contagem no acento mais forte.
A música árabe “normalmente” ocorre em ciclos de 4 tempos.

O Ritmo Ayoub é um ritmo de 2/4, que significa, que haverá 2 batidas em 4 segundos.

DUM, TAKATA-TÁ
1 + 2 +
DUM, TAKATA-TÁ
1 + 2 +

Ou de forma mais simplificada

DUM, KA DUM, KA
1 + 2 + 1 + 2

QUAL A DANÇA CORRESPONDENTE?

O Ayuob aparece dentro dentro do ZAAR, dança folclórica, uma cerimônia de transe do Norte da África e Oriente médio, ser tecnicamente proibido pelo Islã, mas que continua a ser parte essencial dessas culturas. O Zaar é melhor descrito como um “culto de cura” que usa tambores e dança em suas cerimônias.

Essas são cerimônias de cura em que as pessoas envolvidas no culto usam galabyas ou túnicas simples, brancas, ou algodão cru, e dançam girando e rodando a cabeça, entrando numa forma de transe, onde diz que há a expulsão de espíritos malignos do corpo da pessoa, os giros acompanham as batidas da marcação e uma pessoa guia a cerimônia utilizando um defumador.

As cerimônias Zaar se estabeleceram no Sudão nos anos 1820. Foram ilegalizadas pela lei de Shari’a em 1983, mas, ao invés de diminuir, parecem ter aumentado. Elas dão à mulheres uma forma única de consolo em sociedades patriarcais rígidas.

QUAIS OS MOVIMENTOS?

O ritmo é linear, não dá margem a grandes desenvolvimentos, pode ser utilizado em deslocamentos, ou com passos simples que sejam cadenciados, como Fahida, abre e cruza, camelo, soldadinho, twist, o mesmo passo que utilizamos para a marcação do khalige, para marcações curtas, é necessário que a bailarina desenvolva muita criatividade nos passos para a dança não fica massiva, e no folclore Zaar, é totalmente caracaterizado pelos giros e marcações de cabeça, para os lados, para frente e para trás.

COMO TOCAR NO SNUJ?

Ayoub (2/4)

Há duas formas de tocá-lo no snuj:

A forma mais simplificada:

DUM –KA, DUM –KA, DUM –KA, DUM –KA…

Ou Num formato um pouco mais elaborado

DUM TAKA – TÁ, DUM TAKA – TÁ, DUM TAKA – TÁ…

Referencias:

Preciso localiza-las, logo atualizo aqui, caso tenha algum material de sua autoria, me avisem que eu atualizo os créditos.

abraços

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: